Facebook

Instagram

Copyright 2019 Endo Salgado Advogados.
Todos os Direitos Reservados.

(19) 98420-3456

Atendimento

Facebook

Instagram

Linkedin

Buscar
Menu
 

Direito de Família: Qual é a sua importância?

ENDO SALGADO ADVOGADOS > Direito de Família  > Direito de Família: Qual é a sua importância?

Direito de Família: Qual é a sua importância?

Direito de Família

Direito de Família é o ramo que trata especificamente das relações de parentesco, das relações patrimoniais e morais oriundas do casamento, bem como, das demais entidades familiares que promovem a justiça familiar. O Advogado, nesse contexto, tem um papel essencial de ajudar a solucionar uma série de questões relacionadas nas áreas das relações familiares. 

 

Direito de família

 

Como todos os outros campos do Direito, o profissional que atua nesta área precisa ser preparado e se atualizar frequentemente. Além disso, é essencial saber lidar com pessoas e suas emoções, já que este Advogado ajudará a solucionar situações íntimas e muitas vezes delicadas, como divórcios, guarda dos filhos, pensão alimentícia, adoção, entre outros.

 

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre:

 

– Áreas mais comuns do Direito de Família;

– Tipos de processos;

– A importância do advogado de família;

 

Áreas mais comuns do Direito de Família

 

Um Advogado que atua nesta área, pode lidar com as seguintes questões:

 

– Divórcio;

– Pensão alimentícia;

– Guarda de filhos;

– Regime de visitação;

– Partilha de bens;

– União estável;

– Acordos pré-nupciais;

– Inventário;

– Testamento;

– Doação de bens;

– Adoção;

– Investigação de paternidade, etc.

 

Dentro desses casos listados acima, o profissional deve saber trabalhar com a diversidade, tendo ainda um grande desafio: Todos nós sabemos que não há família igual a outra, não é mesmo? O profissional desta área irá trabalhar com casos que podem diferir muito entre si, dependendo das situações e pessoas envolvidas.

 

Daí a importância de o profissional ter jogo de cintura e saber lidar com as reais necessidades de seus clientes, para poder orientá-los da melhor forma possível.

 

Tipos de processos

 

Existem dois tipos de processos em que este profissional pode atuar. 

Primeiro, nos casos litigiosos, ou seja, aqueles que envolvem disputas e o Poder Judiciário. Aqui, o Advogado assume o papel de procurador e, a partir disso, elabora petições, levanta provas, cumpre prazos, despacha com o juiz, participa de audiências, entre outras tarefas.

Segundo, há casos em que as partes preferem partir para um acordo, sem envolver o Poder Judiciário. Nestes casos, o papel do Advogado de Família também é de grande relevância, pois este atua como um mediador e um facilitador do processo, mostrando todas as perspectivas possíveis.

 

A importância do Advogado de Família

 

Todos os casos relacionados ao Direito de Família possuem uma peculiaridade: envolvem afeto e, muitas vezes, sentimentos fortes.

Basta pensar que são situações delicadas, muito relacionadas a conflitos familiares e momentos cruciais da vida de uma pessoa. Por isso, é essencial que as famílias procurem um profissional do Direito neste momento.

Principalmente com os novos modelos de família que estão surgindo, como a homoafetiva, anaparental, mosaico ou pluriparental, paralela e eudomonista.

Então, o Advogado de Família cuida das questões jurídicas do caso, mas também precisa ter a sensibilidade para entender os aspectos emocionais presentes em cada situação.

Por fim, o profissional desta área tem que estar preparado para ser imparcial e lidar com a situação de maneira neutra, buscando seu norte apenas nos princípios constitucionais, auxiliando seus clientes a tomarem atitudes e decisões corretas e pautadas na lei.

E você sabia que existe um Instituto Brasileiro de Direito de Família?

O Instituto Brasileiro de Direito de Família – IBDFAM foi criado em 25 de outubro de 1997, em Belo Horizonte (MG), durante o I Congresso Brasileiro de Direito de Família.

Desde da sua fundação o Instituto  vem trabalhando para transformar o pensamento e construir um Direito das Famílias mais humano e humanizador, condizente com a realidade da vida.

 

Gostou do nosso artigo? Ou ainda está com dúvida? 

Envie sua dúvida!

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

×

Olá, seja bem vindo.

× Converse no WhatsApp